Menor cotação do dólar turismo estimula busca por viagens internacionais nas férias de julho

Câmbio de Moedas Dólar Câmbio Turismo Turismo Viagens e Turismo

Com a taxa de câmbio do dólar em queda, promoções e menores custos prometem movimentar o turismo internacional nas férias de julho.

Depois de superar os R$ 4,00 em janeiro, a recente queda na cotação do dólar causa efeitos na economia brasileira, que andava tão cambaleante neste 2016. Com uma desvalorização acumulada no ano de 16,5% a moeda americana está sendo negociada nas casas de câmbio a R$ 3,30 em média, nos últimos dias.

Se por um lado desfavorece as exportações, na economia o dólar mais barato impacta positivamente de duas formas. Além de reduzir o custo de produtos que usam matérias-primas importadas, a taxa de câmbio mais baixa segura a inflação, pois com uma maior importação de produtos estrangeiros, aumenta a oferta e os fabricantes nacionais seguram os preços. Com isso, importadores já estão aproveitando para repor os estoques.

Mas é no turismo que o efeito da cotação do dólar é mais marcante

Quando a cotação do dólar chegou a R$ 4, muitas companhias aéreas davam bons descontos na tarifa. Apesar disso, o consumidor não se animava, porque com o câmbio alto, custos com estadia e alimentação se mantinham caros.

O turista brasileiro que estava desanimado para viajar por causa da desvalorização do real, começa a mudar de postura e já tem bons motivos para planejar novas aventuras no exterior. Com o câmbio do dólar turismo a R$ 3,37 (cotação de 14/07), o custo de uma viagem internacional como um todo caiu, e os destinos nacionais voltaram a custar mais caro que os internacionais.

Agências de viagem não perdem tempo e aproveitam menor valor do dólar turismo para promover destinos internacionais.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), Edmar Bull, em relação ao mês anterior, a procura por informações aumentou cerca de 10% em junho. Melhor ainda é que a compra de pacotes para o exterior aumentou entre 5% e 6% na comparação com o mesmo período do ano passado. Empresas do setor, como Decolar.com, Kayak e Agaxtur também registraram aumento nas buscas por passagens e destinos. Miami e Orlando que já eram os destinos mais vendidos nas agências, voltam a ser procurados pelos viajantes.

Férias de julho e taxa de câmbio favorável prometem aquecer o turismo internacional

A queda do valor do dólar em relação ao real faz o brasileiro escolher os destinos internacionais para as próximas férias. Mesmo com a economia que o dólar mais baixo proporciona, sempre é bom planejar a viagem para não ser pego de surpresa e acabar gastando mais que o esperado.

Algumas vezes, destinos mais distantes do Brasil podem compensar, apesar de um custo maior na passagem. Algumas regiões favorecem a viagem devido ao baixo custo diário, que inclui preços das principais atrações turísticas, transporte, refeições e hospedagem.

Thailand-12

Segundo a revista Exame, recentemente o site Quanto Custa Viajar fez uma pesquisa e indicou os nove melhores destinos internacionais que estão valendo a pena financeiramente com o câmbio atual.

Confira algumas cidades do exterior onde o custo diário é menor e vale a pena viajar com a cotação atual do dólar turismo:

  • Bangcoc – Tailândia – Custo diário: R$ 98
  • Nova Délhi – Índia – Custo diário: R$ 70
  • Cartagena das Índias – Colômbia – Custo diário: R$ 93
  • Cidade do México – México – Custo diário: R$ 174

Para ver a lista completa, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *