valorizaçao do euro sobre o dolar

Comprar euro está mais caro com recente valorização da moeda

Câmbio de Moedas Dólar Câmbio Turismo Euro Câmbio Turismo Turismo Viagens e Turismo

Fatores internacionais influenciam trajetória de recuperação e encarecem operações de compra de euro.

A notícia pode desagradar os turistas que têm viagem marcada para Europa, mas a verdade é que para comprar euro no Brasil, o viajante vai precisar desembolsar mais reais.

Em alta desde o início do ano, o euro tem se valorizado ainda mais por conta da atividade econômica na União Europeia e confirmado as previsões de investidores de cambio do mundo inteiro, que apostaram que a moeda superaria até mesmo o dólar. Após atingir seu nível mais baixo desde 2003 durante o primeiro turno das eleições francesas, em abril deste ano, a moeda europeia recuperou o fôlego, novamente pautada pelo cenário político, sofrendo uma valorização de quase 10% nos últimos três meses.

O desempenho positivo do partido da chanceler Angela Merkel durante as eleições regionais alemãs em maio foi visto como um bom sinal para as votações nacionais, previstas para novembro, o que influenciou em um aumento de 12% da cotação do euro diante do dólar. O baixo valor do dólar combinado com as perspectivas de um crescimento forte no velho continente, a corrida por títulos da chamada zona do euro, mais atraentes do que os americanos por causa da taxa de juros mais elevada, e também a falta de sinais de que o Banco Central Europeu pretende intervir no mercado colaboraram para a disparada da moeda.

Outro fator chave para o bom momento vivenciado pelo euro é a incerteza da sociedade americana com a concretização das reformas econômicas prometidas pelo presidente Donald Trump, além da indignação causada pelas afirmações polêmicas sobre os protestos de neo-nazistas da extrema direita em Charlottesville, na Virgínio. O cenário não tem sido dos mais positivos para os EUA, o que tem ocasionado a queda do dólar.

Força do euro reforça onda de confiança da União Europeia

Em junho, o tom otimista do presidente do Banco Central Europeu Mario Draghi a respeito da economia na zona do euro demonstrou o humor do mercado dos países europeus diante da valorização da moeda. Afinal, o cenário de ações da região também deve provar os benefícios da mudança, que estimula demandas e investimentos na região, apesar da prudência necessária em ajustes monetários solicitada por Draghi.

Durante o fórum do BCE em Sintra, o especialista afirmou que, “por anos, a incerteza sobre a recuperação da zona do euro desacelerou os investimentos e a confiança do mercado”. O novo momento de valorização do euro deve estimular a compra de títulos do Banco Central Europeu em torno de 60 bilhões de euros por mês, além de ajudar a afastar o temor de deflação com as baixas taxas de juros.

zona do euro

Previsão da moeda europeia para os próximos meses

Segundo o economista chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Maurice Obstfeld, a atuação da zona euro é “notável em comparação com o passado recente”, com crescimento econômico previsto de 1,9% este ano.

Entretanto, a instituição também afirma que novas preocupações de estabilidade financeira podem ocorrer em alguns países da zona do euro por conta da debilidade do setor bancário. Caso as apreensões se confirmem, as taxas de juro de longo prazo podem aumentar, deteriorando a performance da dívida pública.

Segundo o famoso índice Big Mac, construído pelo The Economist, a relação euro-dólar parece estar justamente avaliada. Mesmo assim o valor da moeda europeia continua subindo e causa receio no mercado cambial podendo tornar-se uma preocupação cada vez maior para o presidente do Banco Central Europeu (BCE), afinal, um euro demasiado forte pode prejudicar a estabilidade de preços. A alta demasiada da cotação do euro é um dos desafios que o BCE enfrenta e já começa a pensar na possibilidade de um abandono gradual dos estímulos monetários.

Reflexos da alta do euro no Brasil

O cenário econômico internacional afeta também o Brasil, onde a cotação do euro ultrapassa o dólar, encarecendo desde a importação de produtos até viagens internacionais programadas para o continente europeu.

Atualmente, a cotação do euro está muito valorizada nos principais centros do Brasil. Para comprar euro em São Paulo hoje, por exemplo, é necessário desembolsar R$ 3.872,64 para cada unidade da moeda. No Rio de Janeiro, a compra do euro pode ser feita por R$ 3.892,96, enquanto em Brasília é possível comprar euro hoje por R$ 3.917,83.

Independemente se o euro está em alta, baixa ou estável, qualquer ida à Europa demanda a compra do papel moeda. É recomendável que os turistas levem ao menos 500 euros em papel, além de seguro viagem e cartão de crédito. Caso a imigração solicite confirmações, os viajantes não terão nada a temer ao portar a documentação exigida.

Porém, a dúvida que assola a maior parte dos turistas costuma ser onde comprar euro com o melhor preço. O país abriga diversas casas de câmbio que oferecem as mais variadas cotações. Porém, a internet segue como a melhor opção, com cotações em tempo real e sem a necessidade do turista sair de casa com grandes quantias de dinheiro. Clique aqui e veja como você pode utilizar um buscador de câmbio online para encontrar sempre as melhores cotações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *