Quais os melhores destinos internacionais para curtir o verão

Rate this post

Destinos no Caribe e na América Latina são destaques para aproveitar o verão entre janeiro e março no Hemisfério Sul

Entre os meses de dezembro e março é verão não apenas no Brasil, mas em todo o Hemisfério Sul, e é natural que o turista brasileiro fique interessado em aproveitar esta época do ano – caracterizada pela pelo calor, sol e mar – também para passar as férias no exterior. É uma ótima oportunidade de se divertir, descansar e conhecer lugares paradisíacos, principalmente nas Américas (Sul e Central).

Embora a cotação do dólar comercial esteja hoje na casa do R$ 3,33, um valor um pouco alto que desestimula as viagens para o exterior, algumas empresas e associações estão confiantes de que turismo internacional voltará a crescer entre os brasileiros em 2017.

Dois levantamentos diferentes, um da Tripadvisor e outro da Associação Brasileira das Agências de Viagem de São Paulo, apontam destinos semelhantes como tendência para o turista brasileiro que quer curtir o calor do verão fora da fronteira tupiniquim. As praias caribenhas de Punta Cana (República Dominicana), San Andrés (Colômbia) e Cancún (México) se destacam, juntamente com as capitais latinas de Buenos Aires e Santiago.

Tendência de destinos de verão para o Caribe

Não é de hoje que o Caribe é a referência de turismo durante o verão tropical de início de ano, no Hemisfério Sul. Cancún, por exemplo, é mundialmente conhecida, e conta com muitas opções de hospedagem, lazer e descanso próximas a praias paradisíacas, além de uma vibrante vida noturna.

Outro destino padrão é Punta Cana que, apesar do seu verão tórrido, possui praias com mar calmo e de água morna, ideal para quem não suporta as ondas geladas. Os amantes de paraísos naturais irão se encantar com as praias de Bavaro e Macao.

Em 2017, um destino que está chamando atenção das agências de viagem é a pequena ilha de San Andrés, muita famosa por conta do seu “mar de sete cores”. Além das belezas naturais, a ilha é também um paraíso de compras: zona livre de impostos, comercializa intensivamente perfumes e objetos eletrônicos.

Que moeda levar para esses países

Os países que compartilham o mar caribenho, por estarem bem próximos dos EUA e sofrerem forte influência que o dólar exerce na região, aceitam tranquilamente a moeda americana, que na verdade é universal em todo mundo. Hotéis, taxis e outros serviços em todas essas regiões estão acostumados a receber em dólar.

Mas, se você prefere usar dinheiro local, as moedas do México e da República Dominicana (onde ficam respectivamente Cancún e Punta Cana) são o peso mexicano e o peso dominicano. O problema é que há pouco mercado para essas moedas no Brasil, mas é possível encontrar uma boa cotação para o peso em sites especializados como o Cambiar.com.br.

Viajar para Argentina e Chile também é um bom negócio

A capital argentina Buenos Aires está atrativa não somente por conta da desvalorização da cotação do peso argentino (conforme já falamos neste post), mas também porque nessa época do ano a cidade está mais calma e vazia do que de costume. Se você gosta de passar seu verão longe do agito, conhecer essa histórica cidade, que respira cultura e gastronomia, é a sua chance.

Outra capital que tende a atrair turistas brasileiros nesse começo de ano é Santiago. Normalmente o turismo da cidade é mais movimentado durante o inverno, mas no verão seus extraordinários parques se tornam imperdíveis. O Bicentenário e o Quinta Normal, que exalam natureza e cultura, são ótimas pedidas. A moeda local é o peso chileno. Hoje a cotação do peso chileno está em 205 pesos para cada real.

Ao viajar para qualquer país é sempre indicado levar ao menos algum dinheiro na moeda local. Para isso é possível comprar o peso em casas de câmbio especializadas.

Mas se por acaso você precisar de mais, as casas de câmbio tanto no Chile como na Argentina costumam trabalhar também com a moeda brasileira, então não será problema se você precisar trocar o seu dinheiro por lá.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *